Coleção L&PM Pocket


OS SUBTERRÂNEOS

THE SUBTERRANEANS

Jack Kerouac

Tradução de Paulo Henriques Britto

(...) em outras palavras esta é a história de um homem auto desconfiante, e ao mesmo tempo de um egomaníaco (...). Tudo começou numa noite quente de verão – ah, ela estava sentada num pára-lama com Julien Alexander que é... vou começar a história dos subterrâneos de São Francisco.

Este é o início de Os subterrâneos, escrito durante três dias e três noites, resultado de mais um rompante inspiracional de Jack Kerouac, como o que resultou no grande clássico da geração beat, On the Road. Assim como o último, Os subterrâneos possui contornos autobiográficos. Leo Percepied é Kerouac e Mardou Fox é a moça pela qual o escritor se apaixona na Nova York dos anos 50. No livro, a pedido do editor, a história se transfere para São Francisco, mas o ambiente underground e boêmio é o mesmo.

O texto de Kerouac – publicado em 1958, um ano após o lançamento de On the Road –, é uma prosa de um só fôlego, com poucas pausas para novos parágrafos. Após concluir o livro, o próprio autor afirmou que a obra tinha adquirido um estilo quase jazzístico, ritmado, como o bebop que serve de trilha sonora para a história.

Os subterrâneos são um grupo de hipsters, aspirantes a artistas, outsiders, homens e mulheres que vivem de bar em bar pelas ruas da cidade. Os subterrâneos é a história do encontro de duas almas perdidas. Mardou é uma moça metade cherokee metade negra, que cresceu em meio à pobreza. Passou a juventude pulando de amante em amante, até conhecer Leo. Ele, por sua vez, se apaixona verdadeiramente por Mardou, mas a forte ligação com a mãe e o preconceito racial fazem com que Percepied não consiga levar o romance adiante. Ao romper essa ligação, Leo/Kerouac se vê completamente perdido, atitude que é justificada pelas últimas linhas do texto: – E vou para casa tendo perdido o amor dela. E escrevo esse livro.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    OS SUBTERRÂNEOS

  • Título Original:
    THE SUBTERRANEANS
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Literatura Beat
  • Série:
    Beats
    Kerouac
  • Referência:
    555
  • Cód.Barras:
    9788525415691
  • ISBN:
    978.85.254.1569-1
  • Páginas:
    140
  • Edição:
    outubro de 2006

Vida & Obra

Jack Kerouac

Jack Kerouac nasceu em Lowell, Massachusetts, em 12 de março de 1922; era o mais novo de três filhos de uma família de origem franco-canadense. Começou a aprender inglês apenas aos seis anos de idade, estudou em escolas católicas e públicas locais e, como jogava futebol americano muito bem, ganhou uma bolsa para a Universidade de Columbia, em Nova York. Nesta cidade conheceu Neal Cassady, Allen Ginsberg e William S. Burroughs. Largou a faculdade no segundo ano, depois ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


(...) em outras palavras esta é a história de um homem auto desconfiante, e ao mesmo tempo de um egomaníaco (...). Tudo começou numa noite quente de verão – ah, ela estava sentada num pára-lama com Julien Alexander que é... vou começar a história dos subterrâneos de São Francisco.

Este é o início de Os subterrâneos, escrito durante três dias e três noites, resultado de mais um rompante inspiracional de Jack Kerouac, como o que resultou no grande clássico da geração beat, On the Road. Assim como o último, Os subterrâneos possui contornos autobiográficos. Leo Percepied é Kerouac e Mardou Fox é a moça pela qual o escritor se apaixona na Nova York dos anos 50. No livro, a pedido do editor, a história se transfere para São Francisco, mas o ambiente underground e boêmio é o mesmo.

O texto de Kerouac – publicado em 1958, um ano após o lançamento de On the Road –, é uma prosa de um só fôlego, com poucas pausas para novos parágrafos. Após concluir o livro, o próprio autor afirmou que a obra tinha adquirido um estilo quase jazzístico, ritmado, como o bebop que serve de trilha sonora para a história.

Os subterrâneos são um grupo de hipsters, aspirantes a artistas, outsiders, homens e mulheres que vivem de bar em bar pelas ruas da cidade. Os subterrâneos é a história do encontro de duas almas perdidas. Mardou é uma moça metade cherokee metade negra, que cresceu em meio à pobreza. Passou a juventude pulando de amante em amante, até conhecer Leo. Ele, por sua vez, se apaixona verdadeiramente por Mardou, mas a forte ligação com a mãe e o preconceito racial fazem com que Percepied não consiga levar o romance adiante. Ao romper essa ligação, Leo/Kerouac se vê completamente perdido, atitude que é justificada pelas últimas linhas do texto: – E vou para casa tendo perdido o amor dela. E escrevo esse livro.

" />