Coleção L&PM E-books


O BANQUETE - Platão
Tradução do grego, notas, apresentação e comentários de Donaldo Schüler

O BANQUETE

Platão
Tradução do grego, notas, apresentação e comentários de Donaldo Schüler

"– Não-sábio é, por ventura, ignorante? Não percebes que entre saber e ignorar existe algo?

– O quê?

– Opinar corretamente. Não sabes desvendar o fundamento (...) nem apresentar a ignorância. Não pode ser ignorância apontar a coisa sob teu olhar. A opinião correta ocupa um lugar intermediário entre o entendimento e a ignorância."

O banquete relata a reunião de amigos da qual participaram Sócrates, Aristófanes e outros atenienses eminentes, em que se lançou uma competição para ver quem fazia a melhor definição de eros (o amor, mas também o belo) – um dos mais importantes conceitos da cultura antiga. Neste que é um dos principais diálogos de Platão, além de obra humanística fundamental para todos os interessados em pensar o estar no mundo, debatem-se noções de amizade, de decência, e – fio condutor de toda a obra platônica – também sobre o próprio ato de raciocinar.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    O BANQUETE

  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Filosofia
  • Série:
    Gregos
  • eISBN:
    978.85.254.3503-3
  • Edição:
    agosto de 2009

Vida & Obra

Platão

Nasceu em Atenas por volta de 427 a.C., numa família aristocrática. Aos vinte anos, tornou-se discípulo de Sócrates (469-399 a.C.), sábio que vagava pela cidade incitando os jovens à reflexão. Depois da morte do mestre (executado por impiedade), viajou por cerca de doze anos, retornando a Atenas em 386, quando fundou sua escola, a Academia, à qual se dedicou até morrer, em 347, e onde formou, entre outros alunos, Aristóteles. Compôs mais de duas dezenas de diálogos, entre os quais se destaca...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


"– Não-sábio é, por ventura, ignorante? Não percebes que entre saber e ignorar existe algo?

– O quê?

– Opinar corretamente. Não sabes desvendar o fundamento (...) nem apresentar a ignorância. Não pode ser ignorância apontar a coisa sob teu olhar. A opinião correta ocupa um lugar intermediário entre o entendimento e a ignorância."

O banquete relata a reunião de amigos da qual participaram Sócrates, Aristófanes e outros atenienses eminentes, em que se lançou uma competição para ver quem fazia a melhor definição de eros (o amor, mas também o belo) – um dos mais importantes conceitos da cultura antiga. Neste que é um dos principais diálogos de Platão, além de obra humanística fundamental para todos os interessados em pensar o estar no mundo, debatem-se noções de amizade, de decência, e – fio condutor de toda a obra platônica – também sobre o próprio ato de raciocinar.

" />