Coleção L&PM Pocket


SONETOS PARA AMAR O AMOR

Luís Vaz de Camões
Organização de Sergio Faraco

R$19,90

"[A leitura deste livro] revela a outra face do cantor das façanhas lusitanas: a do irremediável namorado, dando voz – e que voz! – à glória de amar..."
Sergio Faraco

O leitor terá neste volume mais de meia centena de poesias de Luís Vaz de Camões (1524-1580), expoente máximo da lírica portuguesa, cujos versos concentram uma das maiores experiências de literatura amorosa no Ocidente. O escritor Sergio Faraco escolheu para esta antologia apenas sonetos: alguns dos mais difundidos da nossa língua (como "Amor é fogo que arde sem se ver" e "Alma minha gentil, que te partiste") e outros, desconhecidos da maior parte dos leitores brasileiros mas não menos belos. Na sua obra lírica, Camões – que em Os lusíadas cantou as façanhas lusitanas – mostra sua face namoradeira, admiradora da beleza feminina e que encontra no amor o mais importante tema. E o amor, por sua vez, tem no poeta português sua mais ampla expressão.


 

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    SONETOS PARA AMAR O AMOR

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Antologia
    Literatura clássica portuguesa
  • Série:
    L&PM Pocket Plus
  • Referência:
    77
  • Cód.Barras:
    9788525407412
  • ISBN:
    978.85.254.0741-2
  • Páginas:
    96

Vida & Obra

Luís Vaz de Camões

O primeiro poeta português e um dos maiores da civilização moderna. Pouco se sabe a respeito dos primeiros anos da sua juventude, os quais, acredita-se, tenham sido em parte passados em Coimbra até 1542, data em que suspendeu seus estudos na Universidade e começou a freqüentar a corte de D. João III, época em que seu gênio poético se intensificou. Por razões amorosas caiu no desagrado do rei e foi afastado da corte em 1546. Datam desse ano as aventuras, atribulações e desgo...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Sergio Faraco

O leitor terá neste volume mais de meia centena de poesias de Luís Vaz de Camões (1524-1580), expoente máximo da lírica portuguesa, cujos versos concentram uma das maiores experiências de literatura amorosa no Ocidente. O escritor Sergio Faraco escolheu para esta antologia apenas sonetos: alguns dos mais difundidos da nossa língua (como "Amor é fogo que arde sem se ver" e "Alma minha gentil, que te partiste") e outros, desconhecidos da maior parte dos leitores brasileiros mas não menos belos. Na sua obra lírica, Camões – que em Os lusíadas cantou as façanhas lusitanas – mostra sua face namoradeira, admiradora da beleza feminina e que encontra no amor o mais importante tema. E o amor, por sua vez, tem no poeta português sua mais ampla expressão.


 

" />