Coleção L&PM Pocket


CANTOS CERIMONIAIS (BILÍNGUE)

CANTOS CEREMONIALES

Pablo Neruda

Tradução de José Eduardo Degrazia

R$23,90

Poucos poetas celebraram tão amplamente a vida como Pablo Neruda. Publicado em 1961, após uma forte fase política na obra do autor chileno, Cantos cerimoniais é a síntese deste espírito de comemoração das coisas do mundo. É fruto da maturidade do poeta, com versos escritos em um momento de tranqüilidade na vida de Neruda.

Os temas visitados são variados: o exorcismo do passado histórico em "A insepulta de Paita", os acontecimentos autobiográficos em "O sobrinho do Ocidente", as forças elementares da natureza em vários textos. Mas mais do que o assunto, o fio condutor entre os poemas é o olhar demorado e plácido sobre os fenômenos do mundo. Tal compreensão ritual da vida é exemplar no último poema, "Fim de festa":

(...) e outra vez na mesma mesa está o mar,/ Tudo está como esteve disposto nas ondas,/ seguramente assim seguirá sendo.// Seguirá sendo, mas eu, invisível,/ alguma vez já não poderei voltar/ com braços e mãos, pés, olhos, entendimento,/ enredados na sombra verdadeira.

A publicação de Cantos cerimoniais faz parte do projeto de edição da obra de Neruda em formato de livro de bolso.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    CANTOS CERIMONIAIS (BILÍNGUE)

  • Título Original:
    CANTOS CEREMONIALES
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Poesia
    Literatura moderna internacional Poesia
  • Série:
    Pablo Neruda
  • Referência:
    393
  • Cód.Barras:
    9788525413659
  • ISBN:
    978.85.254.1365-9
  • Páginas:
    192

Vida & Obra

Pablo Neruda

Ricardo Neftalí Reyes Basoalto nasceu na cidade chilena de Parral, em 12 de julho de 1904. Sua mãe era professora e morreu logo após o nascimento do filho. Seu pai, que era funcionário de ferrovia, mudou-se, alguns anos mais tarde, para a cidade de Temuco onde se casou novamente com Trinidad Candia Malverde. Ricardo passou a infân­cia perto de florestas, em meio à natureza virgem, o que marcaria para sempre seu imaginário, refletindo-se na sua obra literária.

Em Temuco,...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


(...) e outra vez na mesma mesa está o mar,/ Tudo está como esteve disposto nas ondas,/ seguramente assim seguirá sendo.// Seguirá sendo, mas eu, invisível,/ alguma vez já não poderei voltar/ com braços e mãos, pés, olhos, entendimento,/ enredados na sombra verdadeira. A publicação de Cantos cerimoniais faz parte do projeto de edição da obra de Neruda em formato de livro de bolso. " />