Coleção L&PM Pocket


CONSIDERAÇÕES SOBRE O GOVERNO REPRESENTATIVO

CONSIDERATIONS ON REPRESENTATIVE GOVERNMENT

John Stuart Mill

Tradução de Denise Bottmann

R$30,90

Por que a democracia representativa é  a melhor forma de governo

Toda forma de governar uma sociedade apresenta problemas. Para o pensador e economista britânico John Stuart Mill (1806-1873), considerado por muitos o maior filósofo do liberalismo político, a democracia é a melhor forma possível de governo. E, entre a democracia direta (como praticada na Antiguidade, em que cada cidadão se pronunciava sobre os assuntos públicos) e a democracia representativa (em que a soberania popular é exercida indiretamente, mediante a escolha de representantes de governo), Mill acreditava ser a segunda a melhor e mais refinada.

Em Considerações sobre o governo representativo, publicado em 1861, o autor levanta os problemas da democracia representativa e propõe soluções, contrapesos ou compensações. Assim, são abordadas questões que estão na ordem do dia, como a “tirania da maioria” e a corrupção que é quase que inerente ao poder – bem como mecanismos de controle para suplantar tais problemas e permitir que um governo democrático liberal atinja sua finalidade: promover uma sociedade igualitária em que os indivíduos sejam livres.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    CONSIDERAÇÕES SOBRE O GOVERNO REPRESENTATIVO

  • Título Original:
    CONSIDERATIONS ON REPRESENTATIVE GOVERNMENT
  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Ensaios
    Filosofia Política
  • Referência:
    1274
  • Cód.Barras:
    9788525437174
  • ISBN:
    978.85.254.3717-4
  • Páginas:
    336

Vida & Obra

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Por que a democracia representativa é  a melhor forma de governo

Toda forma de governar uma sociedade apresenta problemas. Para o pensador e economista britânico John Stuart Mill (1806-1873), considerado por muitos o maior filósofo do liberalismo político, a democracia é a melhor forma possível de governo. E, entre a democracia direta (como praticada na Antiguidade, em que cada cidadão se pronunciava sobre os assuntos públicos) e a democracia representativa (em que a soberania popular é exercida indiretamente, mediante a escolha de representantes de governo), Mill acreditava ser a segunda a melhor e mais refinada.

Em Considerações sobre o governo representativo, publicado em 1861, o autor levanta os problemas da democracia representativa e propõe soluções, contrapesos ou compensações. Assim, são abordadas questões que estão na ordem do dia, como a “tirania da maioria” e a corrupção que é quase que inerente ao poder – bem como mecanismos de controle para suplantar tais problemas e permitir que um governo democrático liberal atinja sua finalidade: promover uma sociedade igualitária em que os indivíduos sejam livres.

" />