Coleção L&PM Pocket


FREUD

Chantal Talagrand
René Major

Tradução de Julia da Rosa Simões

Os psicanalistas René Major e Chantal Talagrand resolveram enfrentar a vida de um dos homens mais influentes do século XX para traçar uma biografia que vai além do próprio Freud (1856-1939), narrando a história do pai da psicanálise e apontando, simultaneamente, como o método freudiano mudaria a escrita da história. A biografia não segue uma cronologia linear habitual. Os autores começam relatando a situação de Freud frente à barbárie nazista, para depois se deslocar até Viena, cidade natal do autor, que no final do século XIX estava em plena expansão cultural, científica e econômica. À medida que Major e Talagrand se debruçam sobre os primeiros anos de vida de Freud, vão ao mesmo tempo desvendando parte da grandiosa obra deixada por ele. Um exemplo dos trabalhos citados é Interpretação dos sonhos, que, de acordo com Freud, teve uma importância subjetiva sem igual para sua auto-análise por trazer à tona lembranças, traumas e situações.

A alternância entre a vida e a obra do biografado traça um rico painel não só dos principais eixos das teorias freudianas – a histeria, o narcisismo, o inconsciente, a sexualidade –, como também sobre toda a teia de relações que influenciaram e foram influenciados por Freud. Autores (Stefan Zweig, Arthur Schnitzler), mestres (Jean-Martin Charcot, Joseph Breuer), filhos (seis ao total) e discípulos (Melanie Klein, Carl Jung, Karl Abraham) ajudam a conhecer o autor de tão revolucionária obra. E, justamente para aqueles que se interessam pelo método de trabalho de Freud, há um capítulo inteiro dedicado a alguns dos casos que passaram pelo divã do psicanalista, mostrando a essência do conceito da análise e a ruptura radical que ele promoveu.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    FREUD

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Biografias
    Pensamentos
  • Série:
    Biografias
    Freud
  • Referência:
    575
  • Cód.Barras:
    9788525411914
  • ISBN:
    978.85.254.1191-4
  • Páginas:
    256
  • Edição:
    janeiro de 2007

Vida & Obra

Chantal Talagrand

Chantal Talagrand, psicanalista, membro da Sociedade Internacional de História da Psiquiatria e da Psicanálise, é autora de inúmeros artigos publicados em inúmeras revistas na França e no exterior. Foi redatora dos Cahiers Confrontation e da revista Contretemps.

Ler mais

René Major

René Major, psicanalista, é autor de diversos ensaios, entre os quais Rêver l’autre (Aubier, 1977), L’Agonie du jour (Aubier, 1979), Le Discernement (Aubier, 1984), De l’éléction (Aubier, 1986), Lacan avec Derrida (Mentha, 1991, e Champs Flammarion, 2001), Au commencement la vie la mort (Galilée, 1999), La Démocratie en cruauté (Galilée, 2003). Foi diretor de programação do Collège International de Philisophie e atualmente ...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Os psicanalistas René Major e Chantal Talagrand resolveram enfrentar a vida de um dos homens mais influentes do século XX para traçar uma biografia que vai além do próprio Freud (1856-1939), narrando a história do pai da psicanálise e apontando, simultaneamente, como o método freudiano mudaria a escrita da história. A biografia não segue uma cronologia linear habitual. Os autores começam relatando a situação de Freud frente à barbárie nazista, para depois se deslocar até Viena, cidade natal do autor, que no final do século XIX estava em plena expansão cultural, científica e econômica. À medida que Major e Talagrand se debruçam sobre os primeiros anos de vida de Freud, vão ao mesmo tempo desvendando parte da grandiosa obra deixada por ele. Um exemplo dos trabalhos citados é Interpretação dos sonhos, que, de acordo com Freud, teve uma importância subjetiva sem igual para sua auto-análise por trazer à tona lembranças, traumas e situações.

A alternância entre a vida e a obra do biografado traça um rico painel não só dos principais eixos das teorias freudianas – a histeria, o narcisismo, o inconsciente, a sexualidade –, como também sobre toda a teia de relações que influenciaram e foram influenciados por Freud. Autores (Stefan Zweig, Arthur Schnitzler), mestres (Jean-Martin Charcot, Joseph Breuer), filhos (seis ao total) e discípulos (Melanie Klein, Carl Jung, Karl Abraham) ajudam a conhecer o autor de tão revolucionária obra. E, justamente para aqueles que se interessam pelo método de trabalho de Freud, há um capítulo inteiro dedicado a alguns dos casos que passaram pelo divã do psicanalista, mostrando a essência do conceito da análise e a ruptura radical que ele promoveu.

" />