Coleção L&PM E-books


QUASE DIÁRIO: 1980-1999 - Affonso Romano de Sant'Anna

Isso aqui não é um diário, é um quase diário. [...] sinto que ingresso num período mais maduro. Há certas coisas mais consequentes acontecendo a partir de mim, ou me envol­vendo. Antes, achava que a poesia era o meu próprio diário, e bastava. Mas agora necessito dessa outra ferramenta.

(Trecho de 9 de julho de 1980)

 

Aqui neste livro estão registradas, pelas mãos do poeta num “quase diário”, duas décadas (1980-1999) que mudaram a cara do Brasil. O país experimentava a euforia e a perplexidade de sair de uma ditadura. Havia uma ebulição cultural e política. Affonso Romano de Sant’Anna foi personagem e protagonista em muitos momentos inesquecíveis desta ­história. Grandes cabeças contracenam neste alentado documento. Entre Paris e o Rio de Janeiro, passando por Berlim e Moscou, como em instantâneos preciosos, o leitor encontrará Darcy Ribeiro, Drummond, Vinicius de Moraes, ­Henfil, Fernanda Montenegro, Jorge Amado, Fernando Sabino, Rubem Braga, Oscar Niemeyer, João Cabral de Melo Neto, João Ubaldo, Gilberto Freyre, Otto Lara Resende, Ferreira Gullar, Glauber Rocha e muitos outros artistas e intelectuais que marcaram de forma definitiva a cultura brasileira.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    QUASE DIÁRIO: 1980-1999

  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Biografias
    Diários Memórias Biografias Literatura moderna brasileira Não ficção
  • eISBN:
    978.85.254.3530-9
  • Edição:
    março de 2017

Vida & Obra

Affonso Romano de Sant'Anna

AFFONSO ROMANO DE SANT’ANNA nasceu em Belo Horizonte, em 1937. Estudou Letras e Filosofia. Ainda na década de 1960 participou do movimento de vanguarda literária. Sua tese de doutorado pela UFMG versou sobre o conceito de gauche na obra de Carlos Drummond de Andrade. Durante décadas lecionou literatura e escrita no Brasil e no exterior, tendo também sido um dos idealizadores do curso de pós-gradua­&cc...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Isso aqui não é um diário, é um quase diário. [...] sinto que ingresso num período mais maduro. Há certas coisas mais consequentes acontecendo a partir de mim, ou me envol­vendo. Antes, achava que a poesia era o meu próprio diário, e bastava. Mas agora necessito dessa outra ferramenta.

(Trecho de 9 de julho de 1980)

 

Aqui neste livro estão registradas, pelas mãos do poeta num “quase diário”, duas décadas (1980-1999) que mudaram a cara do Brasil. O país experimentava a euforia e a perplexidade de sair de uma ditadura. Havia uma ebulição cultural e política. Affonso Romano de Sant’Anna foi personagem e protagonista em muitos momentos inesquecíveis desta ­história. Grandes cabeças contracenam neste alentado documento. Entre Paris e o Rio de Janeiro, passando por Berlim e Moscou, como em instantâneos preciosos, o leitor encontrará Darcy Ribeiro, Drummond, Vinicius de Moraes, ­Henfil, Fernanda Montenegro, Jorge Amado, Fernando Sabino, Rubem Braga, Oscar Niemeyer, João Cabral de Melo Neto, João Ubaldo, Gilberto Freyre, Otto Lara Resende, Ferreira Gullar, Glauber Rocha e muitos outros artistas e intelectuais que marcaram de forma definitiva a cultura brasileira.

" />