Coleção L&PM E-books


DOSTOIÉVSKI

DOSTOÏEVSKI

Virgil Tanase

Tradução de Gustavo de Azambuja Feix

Um sujeito invejoso e arrogante, na visão de seus detratores, ou de uma bondade infinita, como afirmava sua segunda esposa?

Fiódor Dostoiévski (1821-1881) foi um menino inquieto, um adolescente que lia de Shakespeare aos romances históricos de Walter Scott e cujo sonho era ser escritor, mas por desejo paterno estudou engenharia.

A convivência com a epilepsia, o vício em jogo, o trabalho combativo como jornalista, a evolução desde as primeiras aventuras literárias até a publicação de seus grandes livros, como Crime e castigo e Os irmãos Karamázov, e finalmente o casamento com Anna Grigórievna, mulher que lhe salvou a vida – tudo é ricamente retratado. Mas nada se compara ao episódio em que acabou preso, aos 28 anos, e condenado à morte por seu engajamento político. Diante do pelotão de fuzilamento, teve a pena comutada por trabalhos forçados na Sibéria.

Após a morte do sofrido escritor, aos 59 anos, um cortejo de 60 mil pessoas – algo até então nunca visto na Rússia – acompanhou seu caixão, tal era a celebridade do romancista que deu uma nova expressão aos demônios e à miséria inerente a todos seres humanos. 

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    DOSTOIÉVSKI

  • Título Original:
    DOSTOÏEVSKI
  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Biografias
    Não ficção
  • Série:
    Biografias
  • eISBN:
    978.85.254.3563-7
  • Edição:
    julho de 2017

Vida & Obra

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Um sujeito invejoso e arrogante, na visão de seus detratores, ou de uma bondade infinita, como afirmava sua segunda esposa?

Fiódor Dostoiévski (1821-1881) foi um menino inquieto, um adolescente que lia de Shakespeare aos romances históricos de Walter Scott e cujo sonho era ser escritor, mas por desejo paterno estudou engenharia.

A convivência com a epilepsia, o vício em jogo, o trabalho combativo como jornalista, a evolução desde as primeiras aventuras literárias até a publicação de seus grandes livros, como Crime e castigo e Os irmãos Karamázov, e finalmente o casamento com Anna Grigórievna, mulher que lhe salvou a vida – tudo é ricamente retratado. Mas nada se compara ao episódio em que acabou preso, aos 28 anos, e condenado à morte por seu engajamento político. Diante do pelotão de fuzilamento, teve a pena comutada por trabalhos forçados na Sibéria.

Após a morte do sofrido escritor, aos 59 anos, um cortejo de 60 mil pessoas – algo até então nunca visto na Rússia – acompanhou seu caixão, tal era a celebridade do romancista que deu uma nova expressão aos demônios e à miséria inerente a todos seres humanos. 

" />