Coleção L&PM Pocket


PIRATAS DO TIETÊ – 2

R$19,90

Cuidem bem dos seus pescoços porque cabeças vão rolar. Os Piratas do Tietê chegam ainda mais barbudos e mais arruaceiros neste volume 2. As Histórias de pavio curto contam um pouco mais sobre esse grupo de piratas saqueadores e fanfarrões que fazem a festa nos arroios de São Paulo.

O segundo volume da série apresenta os piratas interagindo com outros personagens que – para o azar desses – cruzam o caminho da divertida tripulação. O inusitado da situação – piratas perambulando em plena São Paulo – é o mote de situações que beiram o nonsense, como piratas em uma cerimônia de casamento, fazendo um lanche ou mesmo alugando uma fita de vídeo pornô.

O desenho marcante de Laerte aliado ao seu texto espirituoso produz tiras carregadas de um humor inteligente. O cartunista, que cursou a faculdade de jornalismo da USP mas não se formou, começou a desenhar profissionalmente nos anos 70. A primeira aparição dos Piratas ocorreu em 1983, em uma edição da revista Chiclete com Banana. O sucesso dos personagens garantiu a popularização das tiras, que vêm sendo publicadas diariamente na Folha de S.Paulo desde a década de 90.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    PIRATAS DO TIETÊ – 2

  • Catálogo:
    Coleção L&PM Pocket
  • Gênero:
    Quadrinhos
    Humor
  • Série:
    Quadrinhos
  • Referência:
    550
  • Cód.Barras:
    9788525416056
  • ISBN:
    978.85.254.1605-6
  • Páginas:
    128

Vida & Obra

Laerte

Laerte Coutinho nasceu em 10 de junho de 1951. A família tem um pé em Portugal, já que o bisavô Miguel veio de Ponte de Lima. Laerte entrou na Universidade de São Paulo em 1969, para cursar a Escola de Comunicações Culturais, mais tarde Comunicações e Artes. Fez música, jornalismo, mas não terminou nenhum dos cursos.

Começou a publicar no jornal do Centro Acadêmico, e em 1972 fundou, com outros amigos, a revista Balão, de quadrin...

Ler mais

Opinião do Leitor

Rafael Reis
mg

Adorei os personagem do Larte! Eles encaixam perfeitamente na bagunça que são as grandes cidades. Sem dúvida irei colecionar! Vale pelo prestígio ao autor e às HQs nacionais e pele diversão, é claro!

21/11/2011

Você também pode gostar