Coleção L&PM E-books


Viver para celebrar

O encanto de viver é um privilégio reservado, com exclusividade, aos bem-amados.

A delicada morte dos sentidos, sim, é o anúncio mais sutil do fim de todas as coisas.

A alma que envelhece só fica oca.

A vida bem que podia, esporadicamente, dar uma trégua. Não

precisava ser sempre tão real.

“Viver e não ter a vergonha de ser feliz”, como na música de Gonzaguinha, é o que nos diz este conjunto de mais de setenta crônicas de J.J. Camargo. O autor, cronista consagrado e uma referência internacional na área de cirurgia torácica, se depa­ra diariamente no seu consultório – e também no trabalho no hospital – com casos muito graves. Mas, em vez de histórias de dor, o que se vê são pessoas que lutam para aproveitar cada mo­mento, não deixando que a doença as impeça de viver. Aqui você encontrará relatos de gratidão, amizade, solidariedade e, acima de tudo, valorização da vida, com o olhar de um médico que está sempre disposto a acolher seus pacientes, nem que o único tratamento possível seja ouvi-los.

Ler mais

Informações Gerais

  • Título:

    SE VOCÊ PARA, VOCÊ CAI

  • Catálogo:
    Coleção L&PM E-books
  • Gênero:
    Crônica
  • eISBN:
    978-65-5666-050-9
  • Edição:
    maio de 2019

Vida & Obra

J.J. Camargo

J.J. Camargo é professor de cirurgia torácica na Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA). Doutor em pneu­mologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, onde se formou em 1970, fez especialização na Clínica Mayo (EUA). Foi pioneiro em transplante de pulmão na Amé­rica Latina em 1989 e o primeiro a realizar transplante de pulmão com doadores vivos fora dos EUA, em 1999. Idealizador e diretor do Centro de Transplantes...

Ler mais

Opinião do Leitor

Seja o primeiro a opinar sobre este livro

Você também pode gostar


Viver para celebrar

O encanto de viver é um privilégio reservado, com exclusividade, aos bem-amados.

A delicada morte dos sentidos, sim, é o anúncio mais sutil do fim de todas as coisas.

A alma que envelhece só fica oca.

A vida bem que podia, esporadicamente, dar uma trégua. Não

precisava ser sempre tão real.

“Viver e não ter a vergonha de ser feliz”, como na música de Gonzaguinha, é o que nos diz este conjunto de mais de setenta crônicas de J.J. Camargo. O autor, cronista consagrado e uma referência internacional na área de cirurgia torácica, se depa­ra diariamente no seu consultório – e também no trabalho no hospital – com casos muito graves. Mas, em vez de histórias de dor, o que se vê são pessoas que lutam para aproveitar cada mo­mento, não deixando que a doença as impeça de viver. Aqui você encontrará relatos de gratidão, amizade, solidariedade e, acima de tudo, valorização da vida, com o olhar de um médico que está sempre disposto a acolher seus pacientes, nem que o único tratamento possível seja ouvi-los.

" />