Notícias


O mistério Sittaford, de Agatha Christie, é um mistério do outro mundo

28/04/2010

- Por L&PM Editores

No ano do centenário de Chico Xavier, o espiritismo é tema de filmes, novelas e de novos livros. Enquanto o mais famoso médium brasileiro dava seus primeiros passos, Agatha Christie já usava, em seus romances, o elemento primeiro dos estudos sobre os espíritos: as mesas girantes.

Em O mistério Sittaford (1931), um grupo de vizinhos reunidos na mansão de Sittaford durante uma nevasca, ao invés de jogar bridge, decide experimentar um jogo com as mesas girantes.

O fenômeno, estudado pela primeira vez no século XIX por Allan Kardec, deu origem  à  doutrina espírita. Para os céticos, no entanto, as mesas que se mexem ainda são apenas um fenômeno magnético.

Quando as pessoas reunidas em Sittaford  resolveram conversar com os espíritos por meio dos movimentos e batidas de uma mesa, não imaginavam que a diversão poderia tomar uma dimensão tão sombria. E a mensagem que o espírito traz é a de que um conhecido de todos que estão ali será assassinado. Se é um trote de mau gosto ou um aviso do outro mundo, é mais um grande mistério que a Rainha do Crime nos apresenta  neste livro recém lançado pela Coleção L&PM POCKET.